Noticias de Arquitectura


Iraquiana Zaha Hadid fala de sapatos, edifícios e moda
agosto 3, 2008, 5:31 pm
Filed under: Hadid


hrystyan Kishida – chrystyan@onda.com.br

MODA É ARTE

“Prêmio Nobel da arquitetura”, iraquiana Zaha Hadid fala de sapatos, edifícios e moda
Zaha Hadid é, hoje, um dos nomes mais importantes da arquitetura mundial. Primeira mulher a ganhar, em 2004, o Pritzker, o “prêmio Nobel” da área, a iraquiana residente em Londres tem projetos construídos em cantos diferentes do mundo, de uma plataforma de esqui na Áustria a uma estação de trem com complexo de estacionamento de carros na França, passando por um museu; o Centro Rosenthal para Arte Contemporânea, nos Estados Unidos.
Entre seus muitos trabalhos idealizados e ainda não realizados estão um sapato de plástico e mais um museu.
O primeiro chega às lojas em outubro deste ano e foi feito em parceria com uma empresa brasileira, a Melissa. Sinuoso, de linhas contínuas, torcidas ao subir envolvendo o tornozelo, acompanha o mesmo espírito de sua arquitetura orgânica e descontrutivista (do movimento do Desconstrutivismo, que teve início no final dos anos 80 e representantes ilustres como Frank Gehry. Tempos depois, muitos dos arquitetos rejeitaram a definição). O segundo, o Museu Nacional das Artes do Século 21, em Roma, com inauguração prevista para 2009, é considerado por Zaha um de seus projetos mais empolgantes, entre os cerca de 100 tocados pelo escritório dela atualmente. “Não é mais apenas um museu, mas um centro com muitas galerias e espaços que estão entrelaçados e superpostos uns sobre os outros”
Outros assuntos que animam a estrela da arquitetura são o Brasil e a moda. O país, por conta de Oscar Niemeyer, assumida forte influência em seu trabalho, motivo de visita ao Brasil para conhecer o mito e suas criações (ela ficou especialmente impressionada com a Casa das Canoas, no Rio). Há um projeto em andamento, ainda, de uma exposição sobre a arquiteta em território brasileiro, planejada para acontecer no ano que vem. Já com a moda, Zaha afirma ter relação “experimental” e gosto pelos japoneses como Issey Miyake e Comme des Garçons. Profissionalmente, fez mais duas incursões pelo universo fashion antes da Melissa: criou uma bolsa para a exposição “Icons”, da Louis Vuitton, de 2006, e um container futurista que serve como galeria móvel para a mostra “Mobile Art”, patrocinada pela Chanel, e que exibirá, em várias cidades do mundo, reinterpretações da clássica bolsa de matelassê da maison, realizadas por 20 artistas convidados. Neste momento, o pavilhão criado por Zaha deixou Tóquio e segue para Nova York.

Fonte: Site Uol Estilo

Anuncios

Dejar un comentario so far
Deja un comentario



Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s



A %d blogueros les gusta esto: